Scroll Top

 

Filie-se ao SINDJUFE-BA que luta pelos seus direitos. Junte-se a nós!

 

Filie-se ao SINDJUFE-BA que luta pelos seus direitos. Junte-se a nós!

HOME

Setorial JFBA decide: Não opinar sobre horário de funcionamento específico
12/02/2020

 

Mais uma setorial foi realizada com servidores e servidoras da JF para discutir sobre os encaminhamentos referente a mudança de horário de funcionamento do expediente interno e externo da Justiça Federal da Bahia. A assembleia ocorreu na tarde do dia 11/02, no saguão do prédio sede da JF.
 
Representando o SINDJUFE-BA, a coordenadora Aldacy Sacramento e o coordenador Jailson Lage, iniciaram dando os informes sobre os últimos acontecimentos, dentre eles, o indeferimento da DIREF quanto às solicitações do sindicato deliberados pelos/as servidores/as na assembleia setorial anterior (03/02).
 
“Já começamos o processo de mobilização pra garantir um direito nosso. Os questionamentos da última setorial não foram atendidos, por isso chamamos nova assembleia”, explicou o coordenador Jailson Lage.
 
Com a palavra, o servidor da JF Cristiano Cabral afirmou que além da Direção do Foro não ter oportunizado os dados para os servidores do Tribunal, existe uma discordância entre os trabalhadores e a DIREF na condução do processo. “Precisamos fazer algo mais público em defesa da democracia nas relações de trabalho. Precisamos ter diálogo e algo mais democrático”, ressaltou ele.
 
Na oportunidade, a também servidora da JF e ex-dirigente do SINDJUFE-BA, Denise Carneiro, afirmou “precisamos exigir respeito enquanto servidor, trabalhador. Precisamos exigir respeito pelo serviço prestado. Não podemos abrir mão disso nunca”.
 
O servidor Valter Freitas Jr. destacou ainda “o protagonismo está com o servidor. O que afeta a vida do servidor só depende dele mesmo. É ação ou omissão. Basta saber se o servidor da JFBA irá se defender ou baixar a cabeça”.
 
Todas as falas criticaram a falta de apresentação dos dados solicitados pelo sindicato a DIREF e por este motivo, a assembleia deliberou por não opinar sobre um horário de funcionamento específico.
 
A setorial aprovou as seguintes propostas:
1) Reivindicar novamente para a DIREF as informações sobre a economia feita;
2) Realizar ato em defesa da democracia nas relações de trabalho;
3) Exigir que não coincida o horário interno com externo;
4) Ter espaço para compensação;
5) Ter pelo menos 9 horas de expediente;
6) Que o expediente externo prevaleça a 1 hora após a entrada e 1 hora antes da saída;
7) Que em 6 meses, a DIREF venha expor no auditório o resultado da economia;
8) Reativar mesa de negociação;
 
Imprensa SINDJUFE-BA


 
>>>>>>>>>>