Scroll Top

 

Filie-se ao SINDJUFE-BA que luta pelos seus direitos. Junte-se a nós!

 

Filie-se ao SINDJUFE-BA que luta pelos seus direitos. Junte-se a nós!

HOME

NOTA DE REPÚDIO: Bolsonaro os corpos das mulheres baianas não estão disponíveis para turismo sexual!
02/05/2019

 

                                        

Em mais uma situação de irresponsabilidade o atual Presidente da República, Jair Bolsonaro, o qual deveria se comprometer em melhorar o Brasil, caminha em passos largos para afunda-lo!

O Sindjufe-BA  manifesta total repudio à declaração pública, durante um café da manhã com jornalistas, na quinta-feira (25/04), no Palácio do Planalto, em que afirma:  “Quem quiser vir aqui fazer sexo com uma mulher, fique à vontade. Agora, não pode ficar conhecido como paraíso do mundo gay aqui dentro”. Acrescentou: “Não podemos ser país do mundo gay, temos famílias”.

O Brasil é atualmente o segundo país no ranking mundial de turismo sexual, o país que mais assassina LGBTQIS e segundo dados da BBC NEWS “não há lugar seguro no Brasil” quando se trata de violência contra a mulher (sexual, física e psicológica.). 
 
“Nos últimos 12 meses, 1,6 milhão de mulheres foram espancadas ou sofreram tentativa de estrangulamento no Brasil, enquanto 22 milhões (37,1%) de brasileiras passaram por algum tipo de assédio. Dentro de casa, a situação não foi necessariamente melhor. Entre os casos de violência, 42% ocorreram no ambiente doméstico. Após sofrer uma violência, mais da metade das mulheres (52%) não denunciou o agressor ou procurou ajuda.” - Esses são dados de um levantamento do Datafolha feito em fevereiro encomendada pela ONG Fórum Brasileiro de Segurança Pública (FBSP) para avaliar o impacto da violência contra as mulheres no Brasil. Ainda com todos esses índices e dados alarmantes o pronunciamento do Presidente Jair Messias Bolsonaro se mantém irregular para a sua função, machista, misógino, segregador, homofóbico e permissivo.

Cobramos respeito, dignidade e o direito a vida das mulheres. Segundo dados do Atlas da Violência, crianças (menores de 13 anos) são as maiores vitimas de violência sexual no Brasil e os casos são recorrentes.
Não podemos tolerar que tal discurso seja aceito e disseminado em um país plural como o Brasil, reforçamos o repúdio e cobramos uma postura ética e de acordo com o cargo ao qual o senhor exerce!

 

Imprensa SINDJUFE-BA



 
>>>>>>>>>>